5 de mar de 2016

Como e porque o PT cairá até 2018

Há pelo menos cinco anos tenho dito que o PT fez um favor à nossa embrionária democracia: provar de uma vez por todas a tontos ideológicos como eu fui que não basta ser de esquerda e parecer ter boas intenções, tem que ser capacitado, austero e saber gerir um país em longo prazo.

Não confio em nenhum político. NENHUM! Favor não me incluir como fã do Aecio ou outra figura da atual oposição.

Sobre teorias de conspiração contra o PT, claro que forças de poder querem retomar as antigas tetas, mas isso não é argumento para supor que nada deve ser feito contra esta péssima gestão no governo federal, que elevou em pelo menos três dígitos os desvios de capital público em benefício de um partido e de pessoas e grupos que o apoiam.

Assustei-me muito vendo o Lula e o Haddad apertando a mão de Paulo Maluf em 2012.

Sobre o impeachment, não sou a favor. Tenho a convicção de mesmo a duras penas temos que esperar 2018 para definir pelo voto o que queremos para o futuro do Brasil. Além disso, o PT construiu um enorme secto de seguidores que mais parece uma nova religião. É natural que um partido como o PT se faça parecer de coitadinho e faça parecer qualquer movimento legal como o impeachment conste na história do Brasil como um golpe. Se isso ocorrer antes de 2018, nas próximas eleições a contra-reação será ainda maior.

Antes do PT, muitos acreditavam que a esquerda daria jeito no país. No entanto, vimos alguns vários avanços mas a economia desabou. A parte mais sensível de uma nação é o bolso. E o PT cairá com impeachnent ou nas urnas pois não manteve a economia como premissa para a base da nação. Gastou o capital público como se não houvesse amanhã.

Que evoluamos como nação, doa a quem doer e que esperemos as cenas dos próximos capítulos.